RESOLUÇÕES APROVADAS NA CONFERÊNCIA ECUMÉNICA MUNDIAL SOBRE A ORDENAÇÃO DAS MULHERES, PROMOVIDA PELA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL PELA ORDENAÇÃO DAS MULHERES, COM O TEMA «CHEGOU A HORA - CELEBRANDO O CHAMAMENTO DAS MULHERES A UM SACERDÓCIO RENOVADO NA IGREJA CATÓLICA»

Preâmbulo:

Nós, Povo de Deus, aqui reunidas/os, em Dublin, Irlanda, vindas/os de vinte e seis países e dos cinco continentes, para participar na Conferência Ecuménica Mundial sobre a Ordenação das Mulheres, declaramos que como seguidoras/es de Cristo estamos a corresponder ao chamamento para um discipulado radical, procurando a justiça a fim de todas e todos poderem participar no sacramento da Ordem. As e os participantes celebraram com alegria a liberdade de expressão e o primado da consciência proclamados pelos ensinamentos do Concílio Vaticano II. Consideramos que toda a obstrução a estes constitui uma violação dos direitos humanos, impedindo o Espírito Santo de conduzir as suas igrejas à plenitude da verdade.

As e os participantes na Conferência consideram que as vocações não podem ser condicionadas por razões de género, etnia, estado civil, orientação sexual, nível educacional ou oportunidades de vida.

Resoluções:

  1. Esta Conferência apela ao Papa para revogar a proibição de se poder debater a ordenação das mulheres.
  2. Esta Conferência apela a cada uma das organizações que integra a Organização Mundial pela Ordenação das Mulheres a prosseguir o diálogo com os bispos locais, com religiosas e religiosos, sacerdotes e leigos acerca da ordenação das mulheres, no contexto da reconstituição de um discipulado autêntico.
  3. Esta Conferência apela aos dirigentes da Igreja Católica para restabelecer o diaconato das mulheres de acordo com a prática da Igreja primitiva.
  4. Esta Conferência encoraja aquelas mulheres que se sentem chamadas, a prepararem-se para o diaconato e para o sacerdócio e apoiará o estabelecimento de cursos de formação adequados, nos lugares onde ainda não se encontram disponíveis.
  5. Esta Conferência está decidida a promover a causa da ordenação das mulheres, chamando constantemente a atenção pública para esta questão, através de eventos realizados pelas organizações que integram esta vontade, e estabelecendo o dia 25 de Março como o dia anual de oração pela ordenação das mulheres. Procurará ainda organizar uma conferência mundial dentro de três a cinco anos.
  6. Esta Conferência apela aos ministros de todas as igrejas de adaptar a linguagem utilizada na liturgia, a fim de que esta possa reflectir a igual dignidade de todas as pessoas, filhas e filhos de Deus. As imagens de Deus precisam de reflectir quer o feminino quer o masculino.
  7. Esta Conferência saúda Ludmila Javorova, a nossa irmã sacerdote, assim como as mulheres diáconas, ordenadas pelos corajosos bispos da Igreja Católica na clandestinidade, na antiga Checoslovaquia e solicita ao Vaticano que se junte a nós no reconhecimento da validade das suas ordens.
  8. Esta Conferência propõe que a Organização Mundial pela Ordenação das Mulheres, através dos grupos que a integram, proporcione apoio financeiro para aquelas e aqueles que são excluídos das suas funções profissionais por serem a favor da ordenação das mulheres.
  9. Esta Conferência apela à Organização Mundial pela Ordenação das Mulheres, através dos grupos que a integram, que encoraje aquelas mulheres e homens que tenham sido castigados por serem a favor da ordenação das mulheres a contar publicamente a sua história e a expor as atitudes tomadas pelo Vaticano.
  10. Esta Conferência propõe que a Organização Mundial pela Ordenação das Mulheres estabeleça um sistema de correio electrónico, de resposta rápida, a fim de apoiar a articulação entre os grupos favoráveis à ordenação das mulheres.
  11. Esta Conferência propõe que a estola/laço de cor roxa seja adoptado como o símbolo internacional da ordenação das mulheres
.

Dublin, 1 de Julho, 2001


Last updated 15-Oct-2001
[Home]